Governo garante incentivos fiscais para produtores de carne em Alagoas

Decisão foi tomada em reunião que contou com a presença do secretário da Fazenda e representantes do setor

9937ea9e070d9c10c153c6da4faf4090_L
Isenção de impostos será sobre o abate de bovinos, suínos, ovinos e caprinos produzidos no Estado

Representantes de produtores de carne do Estado de Alagoas se reuniram, nesta quinta-feira (28), com os secretários de Agricultura, Pecuária, Pesca e Aquicultura, Álvaro Vasconcelos e da Fazenda, George Santoro, para reivindicar incentivos fiscais para o setor.

O encontro, que contou com a presença do presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Alagoas (Faeal), Álvaro Almeida e com o presidente da Associação dos Criadores de Alagoas, Domício Silva, terminou com a garantia, dada pelo secretário da Fazenda, de que a categoria será atendida no pleito que solicitava a isenção de impostos para os criadores do Estado.

“O incentivo vai ser dado, a exemplo do que foi dado para a cadeia produtiva do leite e de frangos. Saímos muito satisfeitos dessa reunião, como entidade. O pleito nosso foi prontamente atendido pelo secretário, de tal forma que beneficie o produtor local, mas sempre com muita responsabilidade para que não haja nenhum tipo de desorganização de mercado”, afirmou Domício Silva, presidente da Associação dos Criadores de Alagoas.

Para a Faeal, a medida se alinha aos objetivos determinados pelo governador Renan Filho que buscam fortalecer a cadeia produtiva interna, incentivando e assegurando a geração de empregos no Estado.

 Foto: André Risco

“A reunião foi muito positiva. A intenção da secretaria é proteger a produção local e eles foram bem claros nisso. O que eles puderem fazer, dentro da legalidade, para que a produção aqui dentro do Estado seja sempre a preferência, vai ser feito”, declarou Antônio Brandão, presidente da comissão de pecuária da Faeal.

Segundo o secretário Álvaro Vasconcelos, a isenção de impostos será sobre o abate de bovinos, suínos, ovinos e caprinos produzidos em Alagoas, além dos animais vivos que forem comercializados para outros estados.

“Este é o resultado de um grande esforço do Governador Renan Filho em, cada vez mais, desenvolver e fortalecer o agronegócio em Alagoas. Isto é tudo que a categoria sempre almejou e que vem impulsionar a geração de emprego em Alagoas. Agora será a etapa de estudo de viabilidade e, nos próximos meses, um decreto deverá oficializar o incentivo”, concluiu o secretário.

André Risco – Agência Alagoas