Renan Filho participa em Brasília da criação da Embrapa Alagoas

No Palácio do Planalto, governador assinou decreto junto com a presidente Dilma e a ministra Katia Abreu

8e605557418c5bc7556c021e4698e9e0_L

O governador Renan Filho participou, nesta quarta-feira (4), no Palácio no Planalto, da assinatura do decreto que cria uma unidade da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) em Alagoas, ao lado da presidente Dilma Rousseff, da ministra da Agricultura, Katia Abreu, e do presidente da Embrapa, Maurício Lopes. A nova unidade é focada em soluções tecnológicas para alimentos funcionais, aromas e sabores, e vai funcionar inicialmente na Universidade Federal de Alagoas.

Na solenidade, também foi lançado o Plano Agricultura e Pecuário 2016/2017, o chamado Plano Safra, que destinará R$ 202,88 bilhões de crédito aos produtores rurais brasileiros, valor recorde que representa aumento de 8% em relação à safra anterior, que foi de R$ 187,7 bilhões.

Para Renan Filho, o Plano Safra é fundamental para que haja mais recursos para financiamentos, custeio e investimentos na agricultura, que é um dos motores que fazem o Brasil crescer, responsável pela maior parte das nossas exportações.

Sobre a iniciativa de levar a Embrapa para Alagoas, o governador afirma ser a concretização de um antigo sonho, pois já havia unidades em quase todos os estados, menos em Alagoas e Rio Grande do Norte.

Seagri_embrapa_int

“Alagoas avança muito no turismo. Nós já temos uma das maiores taxas de ocupação da rede hoteleira do Brasil. E essa nova modalidade da Embrapa, para alimentos funcionais, aromas e sabores, vai ajudar muito em mais condição de receber o turista em Alagoas. É um grande avanço”, salientou Renan Filho.

Será possível também, afirma o governador, trazer para Alagoas todas as tecnologias desenvolvidas pela Embrapa nas outras unidades do país. Esse processo vai fortalecer muito a economia do estado, cujos pilares fundamentais são a agricultura e o turismo.

“Vamos aumentar intercâmbios e dar mais competitividade à produção da agricultura familiar, ao setor sucroalcoleiro, à produção de leite, além de criar condições para produzir muito em torno do Canal do Sertão por meio de pesquisa e inovação”, completou Renan Filho.

embrapa_int

Em outra frente, a instalação da empresa vai incrementar um segmento extra.

“O turismo agora terá um incremento. Com a Embrapa ajudando para que tenhamos mais qualidade na culinária, nos aromas, nos sabores e exportando para o Brasil o que Alagoas tem de melhor. A Embrapa é a maior empresa do Brasil e uma das maiores do mundo. Como foi dito aqui no evento, se a Embrapa fosse uma multinacional seria um player de alta competitividade mundial. Ou talvez a maior do mundo”, concluiu o governador.

Alessandro Soares – Agência Alagoas