Alagoas inicia etapa 2016 do Pacto Nacional pela Alfabetização

crianca
Alagoas inicia, nesta quinta-feira (28), o ciclo 2016 do Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa (PNAIC), compromisso formal assumido pelos estados brasileiros para a plena alfabetização de crianças até os oito anos de idade, ao final do 3º ano do Ensino Fundamental.

A solenidade acontece a partir das 9h, no Maceió Mar Hotel, com a presença de secretários municipais de Educação, gerentes regionais de Educação e técnicos pedagógicos das redes estadual e municipais.

Em dezembro de 2015, Alagoas e demais estados nordestinos firmaram termo de adesão para a nova versão do PNAIC, que trouxe um olhar diferenciado para a região, por esta apresentar os piores índices relativos à alfabetização de crianças. No mesmo mês, o ministro Aloizio Mercadante veio a Alagoas para o lançamento e adesão formal do estado ao Pacto.
pacto2

À época, o secretário de Estado da Educação, Luciano Barbosa, falou da importância do envolvimento de toda a comunidade educacional e da parceria com os municípios alagoanos na execução do programa. “Os índices educacionais não refletem redes isoladas, mas toda Alagoas. O compromisso de mudar esta realidade é de todos”, frisou.

Execução
– A ideia é que, a partir de 2016, o pacto comece a ser executado com a formação de professores do Ensino Fundamental menor, tendo como foco a alfabetização e letramento de crianças.

escola

“Nessa nova etapa, além das ações já previstas, como a formação dos professores, coordenadores locais e orientadores de estudos, teremos ênfase na gestão do Pacto. Serão fortalecidas as estruturas estaduais de gestão regional, intensificando a  cooperação entre estados e municípios na coordenação das ações do Programa”, contou a coordenadora estadual do PNAIC, Tereza Neuma Barbosa.

Formação – A Universidade Federal de Alagoas (Ufal) permanece como instituição formadora dos orientadores de estudo, os quais, posteriormente, transmitirão o conteúdo para os professores alfabetizadores de suas regiões.

Este ano, o PNAIC também terá uma articulação com os programas Mais Educação e o Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência, o PIBID. Isso deve ao fato de que muitos alunos chegam ao 4º ano ainda apresentando dificuldades de leitura e escrita.

“Por isso, os orientadores de estudo trabalharão com os professores alfabetizadores, que lecionam do 1º ao 3º ano do Ensino Fundamental e também com as equipes destes dois programas, as quais atuarão em um acompanhamento pedagógico com as turmas de 4º ao 9º ano, adiantou Tereza Neuma.

Agência Alagoas